Crowdfunding to rebuild our homes destroyed in Portugal fire

By Benfeita Fire Fund, AMURT UK & AMURT Portugal

{{ shares.facebook + shares.twitter | thousands }}

Total shares

[Em baixo versão Portuguêsa]

Help us raise funds to rebuild homes and restore the lives of people ruined by the catastrophic wildfire that swept through rural Portugal, this October.

Please share this with others. Any help received is greatly appreciated.

Follow @benfeitafire on Twitter and Facebook to watch the rebuilding process.

The fire

On the 15th October 2017, after many months without rain, the embers of small fires throughout central Portugal were re-ignited by the winds of Hurricane Ophelia. Over the course of a day and a night, fires swelled and merged, sweeping through the valleys and villages, and encircling the towns.

Portugal's native forest is mostly logged and replaced by eucalyptus and pine monoculture for the paper industry to make toilet paper and office paper. The degraded ecosystem, reduced water table and flammable litter makes fires deadly.

Our local fire was started deliberately, the motive unknown. Some fires are thought to be lit to clear out the countryside, allowing the buy-up of more land for monoculture.

With over 500 fires around the country, few firefighters were available and many areas saw none at all. The fire was fought by men and women with buckets, and occasionally hoses where available. The phone networks and electricty grid went down, preventing people from warning or contacting others, or finding out safe exit routes.

Over fifty people died. Thousands have lost their homes, possessions, crops and livelihoods.

Our community

We are a diverse community in the Serra do Açor mountain range, drawn to live in one of the last pockets of subsistence farmers remaining in western Europe. Inspired by its simple way of life and charming natural beauty, we’re re-learning how to live on the land, close to nature. Residents old and new live in small villages and mountain valleys, sharing and integrating traditional local knowledge with skills gained elsewhere.

We live in the area around Benfeita, in Arganil, and villages nearby. The fire was more widespread and destructive here than any in living memory.

In the aftermath, we are taking care of each other, sharing our homes with families who have lost theirs, giving clothes and food. We are grouping up to clear rubble and to protect against soil erosion after the fire. Old residents and new, coming together to support one another.

We are raising funds to help our neighbours and friends, at least 40 households whose homes were destroyed in the fire, along with almost everything they own, and many hard years' work. We want to help those most affected, who have little outside support and whose livelihoods have been lost.

Those of us whose houses still stand are committed to helping our neighbours pick up the pieces and rebuild their homes.

What we can do, with your help

It costs £200 for a basic set of tools, for each household that needs it. Many of us have lost our tools in sheds that burned, and we need them to help people to rebuild their houses.

It costs £200 to give a family access to clean drinking water, £3000 for a basic solar power system, £18000 to build the basic structure of a house, and £3000 to complete the wiring, make a simple kitchen and beds.

For £7500, we could create a community tool library, with power tools and specialist tools to be used in the rebuilding process, with basic firefighting equipment to be there for us next time.

We have set a target of £100,000 because that kind of help will be incredible and invaluable. It will take much more to rebuild all 40 homes. Any further funds we raise will go directly towards that effort.


Some people from our area


Inês and Luis’ family

3 years ago, our family discovered the lovely village of Monte Frio. We were greeted with hot vegetable soup and warm smiles. This was our Home. On green terraces, the forest and a creek sang down the mountain. Together we built a little cabin. The fires took away our precious home but not our desire to stay. Now we need help to rebuild.

Maria and Jorge’s family

We are from the village of Pardieiros. Jorge is one of the last artesanos to make the wooden spoons that is the traditional production of the area. He travels the country from North to South selling them in markets. We grow most of our food on land nearby. The fire took Jorge’s workshop, with many tools, his working space and garden tools including a small truck that he used daily. Our source of wood is gone with the fire, leaving him with darker spoons that are harder to sell. With some help, he could rebuild his workshop and manage to source the wood he needs to provide an income.

Claire’s family

The home we have been working to build for the last 3 years has been destroyed. I watched smoke gather over the mountain, as we were finishing the last work on our roundhouse, which was to house a community school from the next day onwards.

After committing all our resources into building homes for our families, many have now lost everything. The extent of the devastation was massive. Please donate what you can and we will rebuild and hold the community together. I offer an open door to all who would like to come and help construction or to visit our lovely mountains and amazing community.

Zoe’s family

Five years ago, with my family, I moved to the beautiful valley near Benfeita. It has been my dream for 20 years to build an off-grid home and be part of a community. As a single parent with 3 wonderful boys, I have worked hard to create a house, furniture, a forest garden and a community education group.

My house, almost all that we own, including all of my work materials and tools have been turned to ash. It´s overwhelming to imagine rebuilding.


Supriya & Shiveshvar’s family

We moved out to central Portugal this August to follow our dream of living a simple sustainable life off-grid. The fires swept through our area at a tremendous speed and the house we have been building for the last few years was razed to the ground, together with all our belongings. It was a terrifying experience for all of us.

I have gained real strength from our local community, which have been amazing, bringing a feeling of solidarity as well as taking care of all our immediate needs like clothes and food and short term accommodation. We are super grateful for this.

Something good has come out of the experience though, as it has made us realise just how much we love this place and the community and we are determined to fight to be able to stay and rebuild our life here.


Kin and Beth’s family

We settled in Portugal 7 years ago to live a simpler, more sustainable life, close to nature and community. We lovingly crafted and furnished our home, with our three young daughters. The children treasured their magical playspaces, handmade beds, chairs and swings. Kin is a carpenter and musician, Beth an artist.

The fire tore through our home, turning everything to ashes and rubble. We have lost everything: tools, instruments, decades of Beth’s artwork, music, photos, clothes, books, toys, diaries and all that our livelihoods depend on. Our lush surroundings of flowers, fruits, trees and bees have gone. We step tentatively into each new day.

Sam and Miguel’s family

We are a family of 4, with 2 young sons. After 4 years of hard work, our dream project of a sustainable eco-lodge and living space was finally real. Receiving people from all over the world, it was a paradise to relax in nature. Our dream home. Now we have lost our house and source of income. We have two structures left. With help, we can get back to our living and rebuild.


Rob and Jules’ family

We moved to Portugal six years ago to build our own home and live more sustainably. We are lucky to still have a home and with our young daughter, we are safe, but Rob's carpentry workshop, with his valuable collection of tools were lost in the fire.

Our outbuildings are gone and 80% of our trees burned. We need to restore the workshop to earn a living again and help others to rebuild their lost homes.

Emergency fund

Our campaign is to raise funds for burned homes in the villages and surroundings of Benfeita, Pardieiros, Monte Frio, Sardal, Pai das Donas, Luadas, Dreia, Cerdeira, Esculca, Barril de Alva and Cepos. We are a group of locals responding to the emergency, coordinating support to the community.

We are grateful to be collaborating with the disaster relief and development charity, AMURT UK for logistical support.

Your contribution is valuable. Please donate today and share this with others, to help us rebuild our community.

Thank you. You are always welcome here.


________


Em Português

Crowdfunding para reconstruir as nossas casas, destruídas pelos incêndios em Portugal


Por Fundo dos Incêndios da Benfeita, AMURT UK & AMURT Portugal

Ajudem-nos a angariar fundos para reconstruir as casas e a restituir a vida das pessoas arruinadas pelo incêndio catastrófico que varreu Portugal rural, no passado mês de Outubro.

Por favor, partilhem esta informação com outras pessoas. Qualquer ajuda é muito apreciada.

Sigam @benfeitafire no Twitter e no Facebook para assistirem ao processo de reconstrução.

O incêndio

No dia 15 de Outubro de 2017, depois de muitos meses sem chuva, as brasas de pequenos incêndios em todo o país reacenderam pelos ventos do furacão Ofélia. Ao longo de um dia e uma noite, os incêndios aumentaram e fundiram-se, alastrando a vales e aldeias, e cercando as cidades.

A floresta nativa de Portugal é sobretudo explorada e substituída por monoculturas de eucalipto e pinheiro, para a indústria de papel, para produzir papel higiénico e papel de escritório. O ecossistema degradado, o nível do lençol freático reduzido e o lixo inflamável torna os incêndios letais.

O nosso incêndio local foi iniciado deliberadamente, o motivo desconhecido. Alguns incêndios são pensados para limpar os campos, permitindo a compra de mais terrenos para monoculturas.

Com mais de 500 incêndios em todo país, poucos bombeiros estavam disponíveis e muitas áreas não viram mesmo nenhum. O incêndio foi combatido por homens e mulheres com baldes e, ocasionalmente, por mangueiras, quando disponíveis. As redes de telefone e de electricidade foram abaixo, impedindo que as pessoas avisassem ou contactassem outras pessoas, ou descobrissem caminhos de saída seguros.

Mais de 50 pessoas morreram. Milhares perderam as suas casas, bens, culturas e meios de subsistência.

A nossa comunidade

Somos uma comunidade diversificada na cadeia montanhosa da Serra do Açor, atraídos para viver numa das últimas bolsas de agricultores de subsistência da Europa Ocidental.

Inspirados pelo seu modo de vida simples e pela beleza natural encantadora, estamos a reaprender a viver na terra, na natureza. Residentes mais velhos e novos vivem em pequenas aldeias e vales de montanha, partilhando e integrando o conhecimento tradicional local com habilidades adquiridas em outros lugares.

Nós vivemos numa área perto da Benfeita, em Arganil, e vilas próximas. O incêndio foi mais extenso e destrutivo aqui do que qualquer outro na memória viva.

No rescaldo, estamos a cuidar uns dos outros, partilhando as nossas casas com famílias que perderam as suas, dando roupas e comida. Estamo-nos a agrupar para limpar os escombros e para proteger o solo contra a erosão, após o incêndio. Residentes mais velhos e novos, juntando-se para se apoiarem uns aos outros.

Estamos a angariar fundos para ajudar os nossos vizinhos e amigos, pelo menos 40 famílias cujas casas foram destruídas no incêndio, juntamente com quase todos os seus bens, e muitos anos de trabalho duros. Queremos ajudar os mais afectados, que têm pouco do exterior e cujos meios de subsistência se perderam.

Aqueles de nós, cujas casas ainda estão de pé, estão empenhados em ajudar os vizinhos a juntar os destroços e a reconstruir as suas casas.

O que podemos fazer, com a vossa ajuda

Custa £200, um conjunto básico de ferramentas, por cada família necessitada. Muitos de nós perdemos as nossas ferramentas em barracões que arderam, e precisamos delas para ajudar as pessoas a reconstruir as suas casas.

Custa £200, para que uma família tenha acesso a água potável, £3000 por um sistema básico de energia solar, £18000 para construir a estrutura básica de uma casa, e £3000 para terminar a rede eléctrica, fazer uma cozinha e camas simples.

Por £7500, podemos criar um acervo de ferramentas comunitário, com ferramentas eléctricas e ferramentas especializadas para serem utilizadas no processo de reconstrução, com equipamento básico de combate a incêndios (para estarem lá da próxima vez).

Estabelecemos um objectivo de £100,000, porque esse tipo de ajuda será incrível e inestimável. Será preciso muito mais para reconstruir todas as 40 casas. Quaisquer fundos adicionais que possamos angariar vão directamente para esse esforço.


Algumas pessoas da nossa área

Família da Inês e do Luís

Á três anos, a nossa família descobriu a encantadora aldeia de Monte Frio. Fomos recebidos com uma sopa quente de legumes e sorrisos calorosos. Esta era a nossa Casa. Em terraços verdes, a floresta e o ribeiro cantavam pela montanha. Juntos, construímos uma pequena cabana. Os incêndios tiraram-nos a nossa preciosa casa, mas não o desejo de ficar. Agora precisamos de ajuda para a reconstrução.


Família do Jorge e da Maria

Somos da aldeia de Pardieiros. O Jorge é um dos últimos artesãos a fazer colheres de madeira, que são uma produção tradicional da área. Ele viaja de Norte a Sul do país, vendendo-as nos mercados. Nós cultivamos a maior parte dos nossos alimentos em terras nas proximidades. O incêndio levou a oficina do Jorge, com muitas ferramentas, o seu espaço de trabalho e as ferramentas de jardim, incluindo uma pequena carrinha que usava diariamente. A nossa fonte de madeira desapareceu com o incêndio, deixando-o com colheres mais escuras, que são mais difíceis de vender. Com alguma ajuda, ele pode reconstruir a sua oficina e gerir a fonte de madeira que precisa para proporcionar um rendimento.


A família da Claire

A casa em que temos trabalhado para construir, nos últimos 3 anos, foi destruída. Eu vi o fumo a juntar-se à volta da montanha, quando estávamos a terminar o último trabalho na nossa casa redonda, que abrigaria uma escola comunitária a partir do dia seguinte.

Depois de comprometer todos os nossos recursos na construção de casas para as nossas famílias, muitos perderam agora tudo. A extensão da devastação foi enorme. Por favor façam um donativo daquilo que puderem e nós poderemos reconstruir e manter a comunidade unida. Eu ofereço uma porta aberta a todos os que quiserem vir e ajudar na construção ou para visitar as lindas montanhas e a nossa maravilhosa comunidade.


A família da Zoe
Á cinco anos, mudei-me com a minha família, para este lindo vale perto da Benfeita. Tem sido o meu sonho, há 20 anos, construir uma casa “fora da rede”, autónoma, e fazer parte de uma comunidade. Como pai solteiro com 3 rapazes maravilhosos, trabalhei arduamente para criar uma case, mobiliário, uma horta florestal e um grupo de educação comunitário.

A minha casa, quase tudo o que possuíamos, incluindo todos os meus materiais de trabalho e ferramentas foram transformados em cinzas. É esmagador imaginar a reconstrução.


Família de Supriya e Shiveshvar

Mudámo-nos para o centro de Portugal em Agosto deste ano para seguirmos o nosso sonho de viver uma vida autónoma, simples e sustentável. Os incêndios varreram a nossa área com uma velocidade tremenda e a casa que temos vindo a construir nos últimos anos foi destruída, juntamente com todos os nossos pertences. Foi uma experiência aterradora para todos nós.

Ganhei uma verdadeira força da nossa comunidade local, que tem sido incrível, trazendo um sentimento de solidariedade, bem como cuidando de todas as nossas necessidade imediatas, como roupas, alimentos e alojamento de curta duração. Estamos muitos gratos por isso.

No entanto, algo de bom veio com a experiência, pois fez-nos perceber o quanto adoramos este lugar e a comunidade e estamos determinados a lutar para podermos ficar e reconstruir a nossa vida aqui.


Família do Kin e Beth

Nós instalamo-nos em Portugal à 7 anos atrás, para viver uma vida mais simples e sustentável, próxima da natureza e da comunidade. Amorosamente fabricámos e mobilámos a nossa casa, com as nossas três filhas pequenas. As crianças estimavam os seus espaços de brincar mágicos, as suas camas feitas à mão, cadeiras e baloiços. O Kin é carpinteiro e músico, a Beth uma artista.

O fogo arrasou a nossa casa, transformando tudo em cinzas e escombros. Perdemos tudo: ferramentas, instrumentos, décadas de obras de arte da Beth, música, fotos, roupas, livros, brinquedos, diários e tudo do que dependem os nossos meios de subsistência. O nosso ambiente exuberante de flores, frutas, árvores e abelhas desapareceu. Damos um passo hesitante a cada novo dia.


Família de Sam e Miguel

Somos uma família de 4 pessoas, com 2 filhos pequenos. Depois de 4 anos de trabalho duro, o nosso projecto de sonho de um cabana eco sustentável e espaço de habitação, era finalmente real. Recebendo pessoas de todo o mundo, era um paraíso relaxar na natureza. A casa dos nossos sonhos. Agora perdemos a nossa casa e a nossa fonte de rendimento. Ainda temos duas estruturas. Com ajuda, podemos voltar à nossa vida e reconstruir.


Família de Rob e Jules

Mudámo-nos para Portugal à 6 anos atrás, para construirmos a nossa própria casa e viver de forma mais sustentável. Temos sorte de ainda termos uma casa e com a nossa filha pequena, estamos seguros, mas a oficina de carpintaria do Rob, com a sua valiosa colecção de ferramentas perdeu-se no incêndio.

Os nossos anexos desapareceram e 80% das nossas árvores arderam. Precisamos de reconstruir a oficina para ganhar a vida outra novamente e ajudar os outros a reconstruir as suas casas perdidas.

Fundo de Emergência

A nossa campanha serve para angariar fundos para as casas ardidas nas aldeias e redondezas de Benfeita, Pardieiros, Monte Frio, Sardal, Pai das Donas, Luadas, Dreia, Cerdeira, Esculca, Barril de Alva e Cepos. Somos um grupo de moradores que respondem à emergência, coordenando o apoio à comunidade.

Agradecemos a colaboração da AMURT, organização de ajuda em catástrofes e desenvolvimento de acções de caridade, para o apoio logístico.

A vossa contribuição é valiosa. Por favor façam um donativo hoje e partilhem com outras pessoas, para nos ajudarem a reconstruir a nossa comunidade.


Muito obrigado. BEM HAJAM. Vocês serão sempre bem vindos aqui.

Login to comment
  • Campaign Update

    by {{ comment.user.full_name }} at {{ comment.created_at}}

    {{ giver.full_name}}

    {{ giver.created_at }}

    £{{ giver.don_amount }}


    Offline donation

Team Members

Prem Rose

Claire Donnelly

Julia Herron

Kalyan McKenzie

Supriya Horn

Loading...